Valor de combustível só muda com intervenção federal, aponta presidente de associação

Valor de combustível só muda com intervenção federal, aponta presidente de associação

Um das questões urgentes dos caminhoneiros é o valor cobrado pelo diesel. Neste ano, já foram nove aumentos nos combustíveis. Segundo o presidente da Associação Nacional de Transporte do Brasil (ANTB), José Roberto Stringasci, apenas um agente pode impactar nos valores e reduzir o custo nas bombas: o governo federal.
“A questão do diesel é uma só: o presidente da República e o presidente da Petrobras podem fazer isso, mas eles não querem para não ficar mal com os investidores estrangeiros”, disse ao Bahia Notícias. Um estabelecimento de Feira de Santana cobra o litro do diesel nesta quinta-feira (9) por R$ 4,50.

Quando se refere à responsabilidade da União no valor final dos combustíveis, Stringasci se refere à política de preços do diesel e da gasolina da Petrobras, em vigor desde outubro de 2016, ainda no governo Michel Temer. A partir da data, os valores dos combustíveis ficariam submetidos ao valor internacional do setor
Até um radical corte nos impostos, sejam eles federais ou estaduais, poderia não mudar a realidade nos postos, como aponta o presidente da ANTB. “Não adianta. Pode tirar todos os impostos. Com um mês de diferença, os preços iam ser os mesmos que temos acostumado a pagar”, enfatizou.

Nesta quinta, caminhoneiros fizeram piquetes e bloquearam alguns trechos de estradas na Bahia, mas alguns deles já foram liberados.

Fonte: Bahia Noticia Foto: Paulo José / Acorda Cidade

Artigos relacionados