Vacinas deveriam ter sido compradas na ‘época do Mandetta’, diz Paulo Guedes

Vacinas deveriam ter sido compradas na ‘época do Mandetta’, diz Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que as vacinas contra a Covid-19 deveriam ter sido compradas pelo Brasil desde a gestão de Luiz Henrique Mandetta (DEM) à frente do Ministério da Saúde. Em entrevista à CNN Brasil, o ministro garantiu que nunca faltaram recursos para o combate à pandemia.
“A entrega da vacina não está atrasada só agora, não […] No primeiro dia, (Luiz Henrique) Mandetta saiu com R$ 5 bilhões no bolso. É desde aquela época que deveríamos estar comprando vacina, não é mesmo? O dinheiro estava lá”, disse, de maneira enfática.

Apesar do atraso na vacinação, descrita por Guedes como essencial descreve como essencial, ele diz que todos têm que “responder sobre essa crise coletivamente”.

“Era possível ter sido mais rápido? Sim. Era possível que a mídia fosse mais construtiva? Era possível que os governadores ajudassem também? O dinheiro foi para os estados. Então, por que os leitos foram desativados? Pois todos nós achávamos que a pandemia estava indo embora.”

No entanto, a pandemia recrudesceu, elevando o número de internações e mortes a patamares nunca vistos desde o início da crise sanitária no país.

O agravamento da situação obrigou o governo a reeditar o auxílio emergencial. Além desse benefício, o governo quer retomar o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que distribuiu crédito para os empreendedores, e do Benefício Emergencial que, segundo Guedes, preservou 11 milhões de empregos.

Fonte: Bahia Noticia

Artigos relacionados