TSE rejeita pedido de ex-genro de Roberto Jefferson que queria ser reconhecido como presidente do PTB

TSE rejeita pedido de ex-genro de Roberto Jefferson que queria ser reconhecido como presidente do PTB

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, impôs dura derrota ao grupo do ex-deputado Roberto Jefferson, que tenta derrubar a presidente do PTB, Graciela Nienov. Fachin rejeitou pedido do deputado estadual Marcos Vinicius Nescau, ex-genro de Jefferson, para ser reconhecido como presidente do PTB e para receber de volta senhas administrativas do partido.

Neskau pediu as senhas com o pretexto de que teria sido eleito presidente do PTB numa reunião realizada pelo grupo de Jefferson no início do mês passado. Fachin considerou descabidos os argumentos e rejeitou os dois pedidos : a presidência do PTB e as senhas usadas para implementar decisões importantes do partido como exonerar ou compor diretórios regionais. O ministro explicou que, por decisão anterior do TSE, o caso é da esfera administrativa e não eleitoral.

“Diante de tal cenário, não conheço do pedido formulado na petição de ID 157314884”, escreveu o ministro em despacho assinado ontem e divulgado hoje. Para o secretário-geral do PTB, deputado Jefferson Alves (RR), a derrota do grupo de Roberto Jefferson consolida a posição de Graciela Nienov no comando do PTB. Há mais de um mês Neskau, o advogado Luiz Gustavo e o coronel Mauro Rogério, todos ligados a Roberto Jefferson, tentam inviabilizar a administração de Graciela e retomar o controle do PTB.

“Algumas dessas pessoas, que já foram presas por corrupção, querem retornar ao comando do PTB, mas não vão conseguir. Não vão mesmo”, afirma Jefferson Alves.

Fonte: Politica Livre

Artigos relacionados