Programa Mais Médicos segue com atuação em mais de 82% dos municípios da Bahia

Programa Mais Médicos segue com atuação em mais de 82% dos municípios da Bahia

Recém-formada, a médica Mariana Lacerda viu no município de Ribeirão do Largo, no Sudoeste da Bahia, sua primeira chance de exercer a profissão da forma que desejava: através da assistência. Atuando pelo programa Mais Médicos no distrito de Nova Brasília, na Unidade de Saúde da Família Joaquim Caetano dos Santos desde 2019, Mariana viu na experiência a chance de levar a saúde, de fato, para quem mais precisa. “Em minha área de atuação eu me deparei com uma população extremamente carente de serviços em saúde, pessoas realmente desassistidas. Esse município que atuo não possui hospital, o que faz com que a atenção primária fique sobrecarregada”, relata.

Mariana é uma das 1.426 profissionais do programa Mais Médicos que atuam na Bahia, de acordo com levantamento feito pela coordenação estadual do programa, vinculada à Secretaria da Saúde da Bahia. Atualmente, 346 municípios da Bahia possuem médicos que fazem parte do programa. Desde sua criação, o Mais Médicos registrou mais de 800 mil consultas realizadas por mês e uma cobertura de 72% da Atenção Primária.

Coordenador do Programa Mais Médicos na Bahia, Emerson Garcia destaca que a ação é um reforço significativo para a atenção básica de saúde nos municípios, mas tem sofrido com o declínio de profissionais. “Desde 2013, quando foi lançado, a Bahia tem aprovadas aproximadamente 1.720 vagas. Dessas, a gente nunca conseguiu atender o teto de profissionais, pois o Ministério da Saúde não faz a captação, seleção e contratação”, conta, lembrando que a retirada dos médicos cubanos, em meados de 2018, representou um grande baque para o programa.

Atualmente, o estado da Bahia é o segundo maior no quantitativo de médicos no país, perdendo apenas para São Paulo. “A maior necessidade é de médicos para atender os municípios pequenos. Com dificuldade de acesso, esse profissional nunca chegava até eles e é justamente isso que o Mais Médicos faz, ele leva esses profissionais para quem mais precisa”, completa Garcia.

Municípios atendidos

Com mais de 82% dos 417 municípios cobertos pelo programa, as cidades Alagoinhas, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Casa Nova, Euclides da Cunha, Eunápolis e Vitória da Conquista lideram a lista, com mais de 10 médicos, cada. Em Casa Nova, município com 72.545 habitantes, 21 médicos do programa realizam o atendimento à população.

“Nós criamos o sistema de informação digital e integrado e mostramos ao Ministério da Saúde que precisávamos ampliar nossas vagas de postos de trabalho. Com isso, chegamos a ter 1.720 médicos em atuação. O médico atua por 4 dias e tem um dia de estudo. Nesse dia ele vai fazer um curso de especialização em saúde da família ou cursos em outras áreas para aperfeiçoar o conhecimento dele, essa é a obrigatoriedade do programa”, explica o coordenador.

Fonte: SESAB

Artigos relacionados