Bahia

Professores de Carinhanha se revoltam com descaso com a classe e quebra de acordos da gestão municipal

 

Um clima de tensão e revolta permanece rondando os servidores públicos municipais da educação e a atual gestão no município de Carinhanha, oeste da Bahia. Os professores acusam a administração de não cumprir nenhum acordo para resolver a situação da classe responsável pela educação.

São várias reivindicações, mas o destaque é o fato de a prefeitura não estar cumprindo o piso salarial dos professores da rede municipal de ensino. O valor mínimo a ser pago para profissionais com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais é de R$ R$ 4.420,55, conforme a Lei do Piso Nacional do Magistério.

Vale ressaltar que o descumprimento do piso salarial dos professores é uma prática ilegal e pode resultar em punições para a gestão pública, além de prejudicar a qualidade do ensino oferecido aos alunos.

Fonte: Folha do vale

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo