Bahia

Por imprudência de médico , parciênte correu risco de perder a vida

 

Eu tava grávida de 5 meses
O bebê tinha uns 15 dias sem vida. Na terça feira 21 dei entrada na Fundação Hospitalar Senhora Santana pra internar com orientação da obstetra.
Internei umas 8:30 hs, colocou uma medição pra expulsar o feto 10 da manhã. O médico plantonista da terça feira 21 passou as 11 da manhã e que iria subir comigo as 13:00 hs pra fazer a curetagem, as 14:00 hs subiram comigo eu sem dor.
O médico colocou duas anestesias geral em me que apaguei não vi mais nada.

Fui para o leito, logo em seguida não senti nada mas senti algo estranho na barriga.
A enfermeira passou mais tarde dizendo que o médico pediu uma ultrassom.
Na noite quase não dormi pois estava enroxando as mãos. A médica obstetra do plantão chegou pra mim dá alta na quarta 22/03 um anjo, falei para ela que o médico anterior que fez o procedimento pediu uma ultrassom, fui fiz a ultrassom por minha surpresa e do médico que estava realizando a ultrassom, surpreendemos pois tinham deixado maior parte do feto morto dentro de mim.
Voltei revoltada, indignada, aflita porque sabia que eu poderia morrer também, pois o coloco do útero sempre foi fechado e independente ele deveria ter feito uma cesariana.

Aí a médica obstetra do plantão já de imediato subiu comigo pra fazer a cesariana. Muito grata a Deus pela vida e essa médica que apareceu que foi por Deus.

Outra o médico depois chegou lá me dando alta. Falei para ele o absurdo que ele fez comigo, ele disse na minha cara que tirou os pedaços da criança falando comigo como se eu não fosse ser humano e que eu não tinham passagem para o feto sair.😭💔
Estou com uma indignação e revolta pois muitas mães perderam seus filhos ou a própria vida por incompetência e imprudência desse médico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo