Brasil

Polícia Civil de Minas Gerais atribui responsabilidade a pilotos pela queda do avião que vitimou Marília Mendonça

 

A Polícia Civil de Minas Gerais anunciou hoje a conclusão do inquérito sobre a trágica queda do avião que resultou na morte da renomada cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas em novembro de 2021, em Piedade de Caratinga, região Leste de MG. Segundo o delegado de Caratinga, Ivan Lopes, a investigação aponta para a responsabilidade dos pilotos da aeronave no acidente. O inquérito revelou que a tragédia foi resultado de negligência e imprudência por parte dos pilotos, que, de acordo com as conclusões da investigação, não realizaram contato com outros profissionais da aviação antes de realizar o pouso no aeródromo, o qual era desconhecido por eles. Esse tipo de contato é considerado prática comum nesse tipo de procedimento. O delegado Ivan Lopes também informou que a investigação descartou diversas outras possibilidades, como falha mecânica ou até mesmo um possível atentado. A conclusão é de que a causa principal do acidente foi o comportamento dos pilotos. Diante dos resultados da investigação, a polícia considerou que houve homicídio culposo (quando não há intenção de matar) triplamente qualificado por parte do piloto e do copiloto, mas, devido ao falecimento dos dois, a punibilidade foi extinta. Portanto, a polícia sugeriu o arquivamento do caso.

Fonte: Agora Sudoeste

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo