Pessoas com diabetes precisam redobrar os cuidados com a higiene bucal

Pessoas com diabetes precisam redobrar os cuidados com a higiene bucal

Com diabetes há quase 30 anos, Matilde Reis dos Santos começou a ser atendida no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) quando ainda funcionava no Rio Vermelho (e ficou conhecido como Cedebinha). O que mais a incomoda, atualmente, são os dentes que começaram a amolecer. Hoje ela foi atendida no ambulatório de Odontologia do Cedeba, de onde foi encaminhada há dois anos para a Faculdade de Odontologia, a fim de fazer uma cirurgia.

O problema de Matilde, 64 anos, é causado pela doença periodontal (atinge a gengiva e o osso) e está presente em 75% das pessoas com diabetes. Mas a doença pode ser evitada, e a prevenção começa com a higiene bucal, como destaca a líder da odontologia do Cedeba, Maria Mercedes Freitas.

Na assistência odontológica do Cedeba, são desenvolvidas ações de motivação sobre a importância da higiene oral, excelente no controle da glicemia. “É preciso ensinar a reconhecer os sinais e sintomas da doença periodontal para fazer o tratamento e prevenção de complicações futuras”, destacou a odontóloga.

O controle da glicemia é muito importante para evitar e controlar a doença periodontal, segundo Maria Mercedes Freitas. A glicemia elevada aumenta o risco de doença periodontal, e a infecção causada contribui para elevação da glicemia.

Controle mais difícil

A assistência odontológica para as pessoas com diabetes foi retomada no Cedeba em dezembro do ano passado, após suspensão devido à pandemia da Covid-19, que exigiu o distanciamento social, principalmente para pessoas com diabetes, diante da maior chance de complicações. As pessoas com diabetes admitem que a pandemia dificultou o controle da doença, inclusive pela menor chance para a prática de exercícios físicos, e isso trouxe reflexos para a saúde oral.

Há mais de dez anos sendo acompanhada no Cedeba devido ao diabetes, Joilce Alves Silva, 67 anos, admite que “a pandemia dificultou muito o controle do diabetes. Hoje foi atendida no ambulatório de Odontologia porque os dentes começaram a dar problemas, mas estou confiante porque todos os serviços aqui são muito bons”.

O caminho

A doença periodontal, como explicou Maria Mercedes Freitas, causa problema de autoestima pela questão estética da perda dos dentes e compromete a mastigação. Tudo começa com a placa bacteriana, também chamada de placa dental, formada por agregados bacterianos sobre os dentes ou outras estruturas duras da boca. No início, podem aparecer sangramento na gengiva, gengiva avermelhada e inchada e a presença de placa e tártaro.

A gengivite, se não for cuidada, evolui para a periodontite, provocando afastamento da gengiva entre os dentes, exposição da raiz dos dentes, abscesso, amolecimento dos dentes, mau hálito e sensibilidade ao frio ou ao quente. É preciso manter o controle da glicemia (taxa de açúcar no sangue) e consultar o dentista a cada seis meses. Na presença de qualquer alteração, procurar imediatamente a equipe de saúde.

Ascom do Cedeba

Artigos relacionados