Onda de calor: ‘Terra do Papai Noel’ tem dia mais quente em mais de um século

Onda de calor: ‘Terra do Papai Noel’ tem dia mais quente em mais de um século

Segundo especialistas em mudanças climáticas, o aquecimento global não vai necessariamente aumentar as temperaturas em todas as estações do ano, mas principalmente ampliar os episódios de condições climáticas extremas.
Em meio a ondas de calor no verão do hemisfério norte, a região da Lapônia, conhecida popularmente como a “Terra do Papai Noel”, registrou as temperaturas mais altas em pouco mais de cem anos.

Segundo dados do Instituto de Meteorologia da Finlândia, a estação meteorológica da reserva natural de Kevo, por exemplo, registrou 33,6ºC na segunda-feira (5), a maior marca na região desde 1914. Naquele ano, o mais extenso município finlandês, Inari, registrou a marca de 34,7ºC.

Em geral, a temperatura média no mês de julho no município de Utsjoki, onde fica a reserva natural de Kevo, gira entre a temperatura máxima de 16ºC e a mínima de 8ºC. No inverno, a temperatura média fica em -4ºC. Em 2015, a região bateu o recorde de -37,3ºC.

Segundo especialistas em mudanças climáticas, o fenômeno do aquecimento global não vai necessariamente aumentar as temperaturas em todas as estações do ano, mas principalmente ampliar os episódios de condições climáticas extremas.
A principal atração turística da região ligada ao tema natalino fica na cidade de Rovaniemi, capital da Lapônia, a quase cinco horas de carro ao sul de Kevo. Ali, fica a Vila do Papai Noel, criada nos anos 1980 e que hoje conta com um complexo de chalés em que funcionam um hotel, dois restaurantes, lojas temáticas, o recanto do Papai Noel e o correio que recebe cartas do mundo todo. A linha do Círculo Polar Ártico passa pelo meio da Vila do Papai Noel.

Uma equipe do turismo local, vestida como Papai Noel e duendes, chegou a publicar uma foto no Instagram ao lado de um termômetro que marcava 34ºC.

Fonte: G1

Artigos relacionados