Bahia

Oeste e sudoeste baiano registram 12% de umidade do ar, índice considerado desértico

As regiões oeste e sudoeste da Bahia estão com umidade relativa do ar chegando a 12%, nesta terça-feira (29), um índice que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera desértico. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de perigo para as áreas e fez recomendações por causa do risco à saúde. Uma das cidades afetadas é Barreiras, onde os moradores enfrentam calor e tempo seco. Segundo o alerta do Inmet, é preciso que a população fique atenta para o desconforto nos olhos, boca e nariz, além do ressecamento da pele. Há também risco de incêndios florestais. De acordo com o G1, o agrometeorologista Marcus Wanderley informou que esse percentual de umidade relativa do ar não é o considerado normal para a área mesmo em períodos mais secos. “A situação é altamente desconfortante para a questão do conforto térmico humano e prejudicial à saúde. Historicamente, nossa região tem, no trimestre de julho, agosto e setembro, a umidade relativa girando em torno de 27%. Ou seja, esse grau de alerta está com umidade muito abaixo da nossa umidade média mínima”, diz. Outras cidades das regiões, como Barra, que registra queimadas há 14 dias, Abaíra, Brumado, Caetité, Campo Alegre de Lourdes, Tabocas do Brejo Velho, Xique-Xique também estão na lista de municípios que sofrem com a baixa umidade do ar.

FOnte: Achei Sudoeste

Para cima