Justiça determina quebra de sigilo de prontuários de atores vítimas da Covid

Justiça determina quebra de sigilo de prontuários de atores vítimas da Covid

A pedido da Polícia Civil, a Justiça de São Paulo determinou a quebra de sigilo de prontuários de pacientes da Prevent Senior que morreram em decorrência da Covid-19.
De acordo com o G1, entre os pacientes estão os atores Gesio Amadeu e João Acaiabe. Além deles, o jornalista esportivo Orlando Duarte também está entre as vítimas da doença que morreram em hospitais da operadora de saúde.

Em nota, a empresa afirmou que todas as informações serão passadas às autoridades e que os atestados de óbitos do médico Anthony Wong e de Regina Hang, que estão sendo investigados pela polícia, também menciona a Covid-19 com causa da morte.

“Nos dois casos citados [Wong e Hang], não houve omissão da existência de Covid 19 nos prontuários. As notificações às autoridades públicas foram feitas normalmente”, disse a operadora.

O inquérito policial investiga dirigentes e médicos da Prevent Senior pela distribuição do “kit Covid” com hidroxicloroquina, cloroquina, ivermectiva e a flutamida a pacientes após denúncias à CPI da Covid
DOSSIÊ ‘KIT COVID’

De acordo com informações da GloboNews, um dossiê foi elaborado por médicos que participaram de estudo realizado para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, para tratar a Covid-19. Segundo informações de uma planilha obtida pela reportagem com os nomes e as informações de saúde de todos os participantes do estudo, nove deles morreram durante a pesquisa, mas os autores só mencionaram duas mortes.

A denúncia aponta que a disseminação das medicações teria sido resultado de um acordo entre o governo Bolsonaro e a Prevent

Fonte: Bahia Noticia

Artigos relacionados