Hospital de Manga (MG) emite estado de alerta caso falte oxigênio

Hospital de Manga (MG) emite estado de alerta caso falte oxigênio

Cidade com cerca de 20 mil habitantes, localizada na região norte do estado de Minas Gerais está vivendo nesses últimos dias o medo pela possível falta de oxigênio.
Por falta de insumos para enfrentar a pandemia do coronavírus, Edilson da Silva Pinto, presidente da Fundação Hospitalar de Amparo ao Homem do Campo, notificou as autoridades para um possível colapso na saúde, se ocorrer falta de oxigênio.

Nos últimos dias, houve um aumento significativo no número de internação de pessoas com sequelas da Covid-19, com isso, houve um aumento no consumo de oxigênio. O município de Manga registrou, até agora, 12 óbitos. Desde o início da pandemia já foram 655 casos confirmados. Os 16 leitos clínicos existentes na cidade estão ocupados.

“Alguns pacientes em estado mais grave, nós estamos solicitando transferência para outros hospitais da nossa região, o que tá difícil, haja vista, que todos os hospitais estão sobrecarregados. Informamos que em virtude do plano de contingência, pacientes com outras enfermidades serão atendidos ou transferidos para a cidade de Montalvânia. A direção e os funcionários seguem trabalhando duro no enfrentamento a pandemia do covid-19, sendo que hoje dia 20/03/2021, realizamos a compra de outra carga extra de oxigênio em virtude do aumento no seu consumo. Com a colaboração de todos venceremos o coronavírus”, afirma.

Segundo a Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), além de Manga, os hospitais de Bocaiúva, Brasília de Minas, Coração de Jesus, Espinosa, Jaíba, Janaúba, Montes Claros, Pirapora, Salinas, Taiobeiras e Varzelândia também vivem esse drama. A entidade inclusive encaminhou ao Governo de Minas pedido de ajuda financeira para contornar a situação, cada vez mais crítica.

EDIÇÃO: TARCÍSIO ARCANJO/ Folha do Vale Foto/; Fachada da ala administrativa do Hospital de Manga

Artigos relacionados