Homens são presos durante operação de combate ao exercício ilegal de segurança noturna em Guanambi

Homens são presos durante operação de combate ao exercício ilegal de segurança noturna em Guanambi

A operação aconteceu após várias queixas de moradores de diversos bairros da cidade, relatando que estavam se sentindo coagidos por prepostos de uma suposta empresa de vigilância noturna.

Três homens foram presos na noite da última quinta-feira (17) em Guanambi, no Sudoeste da Bahia, durante uma operação deflagrada pelo 17º Batalhão de Polícia Militar (17ºBPM), com o objetivo de combater o exercício ilegal da atividade de segurança clandestina.

A operação aconteceu após várias queixas de moradores de diversos bairros da cidade, relatando que estavam se sentindo coagidos por prepostos de uma suposta empresa de vigilância noturna que exigiam pagamentos em troca de serviços de segurança.

As ações iniciaram no bairro Paraíso, por volta das 22h, onde foi localizado um desses prepostos identificado como pelas iniciais C.S.D.,31 anos, que estava realizando patrulhamento a bordo de uma motocicleta Honda/CG 150 Titan, cor branca, placa ORJ-4F35 Arapiraca –A. Ele usava um dispositivo luminoso de emergência semelhante aos dispositivos utilizados pelo motopatrulhamento da PM.

Natural de Alagoas, o homem foi preso pelo crime de contravenção de exercício irregular da profissão em virtude de estar realizando atividade econômica em desacordo com a legislação. Em seguida, os policiais se deslocaram até o bairro São Francisco, onde flagraram mais um preposto realizando o motoplatrulhamento ostensivo a bordo de uma motocicleta Honda CG Titan 150 cor cinza, licença de Aguas Branca – Al, Identificado pelas iniciais J. W. S. C., 28 anos, também de Alagoas.

No Alto Caiçara, o foi preso o terceiro preposto da suposta empresa de vigilância realizando o motoplatrulhamento. D.P.T., 22 anos, estava em uma motocicleta CG 125 PP KFT 2833. Ele é natural de Tocantins e recebeu voz de prisão em flagrante.

Os três homens foram apresentados na Delegacia Territorial de Guanmabi para as providências cabíveis, enquanto as duas motocicletas foram conduzidas para o pátio do 17º Batalhão por irregularidades administrativas, em virtude de estarem sendo conduzidas sem a CNH.

De acordo com o 17º BPM, na operação com o objetivo coibir o exercício da atividade de vigilância clandestina, bem como o exercício irregular da profissão, através de patrulhamento ostensivo noturno.

A Polícia Militar orienta aos moradores de Guanambi que não fornecerem qualquer tipo de pagamento para prepostos de empresas que trabalham de maneira irregular. Os moradores que se sentirem constrangidos devem acionar a Polícia Militar através do 190.

A Polícia Militar orienta ainda aos moradores dos bairros que essa empresa executa irregularmente esse tipo se serviço que retirem as plaquetas de seus portões e encerrem a contratação do serviço irregular de vigilância noturna.

Fonte: Folha do vale

Artigos relacionados