Bahia

Homem acidentado seria o autor da tentativa de feminicídio em Igaporã

 

Uma guarnição da Polícia Militar de Igaporã prendeu em flagrante o acusado da tentativa de feminídio, durante a manhã dessa segunda-feira (26), próximo à agência do Banco do Brasil, em Igaporã, de acordo com informaçoes obtidas pela reportagem da Web Rádio Igaporã.

O acusado, identificado como José Carlos da Silva, de 43 anos, colidiu um automóvel que conduzia, contra uma carreta, no início da noite, na BR 430, na localidade do Barreiro, há poucos quilômetros da cidade de Igaporã, em direção à Riacho de Santana.
Segundo testemunhas, o acusado teria sido encontrado preso às ferragens do automóvel com vários ferimentos. A equipe do SAMU e a viatura da PM de Igaporã chegaram ao local, pouco tempo após a colisão e conduziu o acidentado para uma unidade de saúde. Não foi possível obter informação sobre o estado dos ocupantes da carreta.
Alguns populares afirmam que o acusado teria tentado suicídio ao jogar o carro contra a carreta. Mas, não foi possível obter confirmação dessa informação. A vítima continua em Guanambi, sob cuidados médicos e o filho de 8 anos, também ameaçado pelo pai, foi posto sob proteção com intervenção do Conselho Tutelar.
Entenda o caso
Uma mulher de 38 anos foi vítima de uma tentativa de feminicídio, por volta das 8h dessa segunda-feira (26), ao lado da agência do Banco do Brasil, no centro de Igaporã.
Segundo a Polícia Militar, a vítima informou que o ex-marido, identificado como José Carlos da Silva, de 43 anos, foi o autor do ataque, que resultou em dois ferimentos a bala na perna e no abdome.
A vítima disse que, apesar de estar ferida pelos tiros, entrou em luta corporal contra o agressor. De acordo com a polícia, o revólver utilizado no crime falhou e o fato evitou que o homicídio fosse consumado. Ela disse que já sofria ameaças do ex-marido, há algum tempo.
Populares socorreram a vítima e acionaram o SAMU. A mulher foi conduzida para o Hospital Municipal José Olinto Cotrim Fernandes, de onde foi transferida para uma unidade de saúde em Guanambi.
De acordo com informações obtidas por reportagem da Web Rádio Igaporã, a mulher não corre risco de morte e a equipe médica avalia a necessidade da realização de uma cirurgia.
A Polícia Militar informou, também, que após a fuga do local do crime, o suspeito continua fazendo ligações telefônicas para a família, com ameaças, principalmente, ao próprio filho que possui 8 anos de idade.
Uma guarnição da Polícia Militar conduziu a criança para o Conselho Tutelar, juntamente com uma tia, para a adoção das medidas protetivas.
A polícia mantém as buscas para captura do acusado de feminicídio e pede a colaboração da população para sua localização.
Fonte; Radio igaporã

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo