Fundador do Telegram cita ‘problema com e-mails’ e pede desculpas por negligência após ordem de bloqueio

Fundador do Telegram cita ‘problema com e-mails’ e pede desculpas por negligência após ordem de bloqueio

Pavel Durov disse que STF usou antigo endereço de e-mail para enviar ordens judiciais e pediu que prazo para bloqueio seja adiado. Ministro Alexandre de Moraes determinou que plataformas digitais e provedores inviabilizem acesso ao serviço até terça-feira (22).
O fundador do Telegram, Pavel Durov, disse nesta sexta-feira (18) que um problema com e-mails impediu a plataforma de receber determinações judiciais. Ele também solicitou um adiamento por alguns dias da ordem de bloqueio do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Parece que tivemos um problema com e-mails entre nossos endereços corporativos do telegram.org e o Supremo Tribunal Federal. Como resultado dessa falha de comunicação, o Tribunal decidiu proibir o Telegram por não responder”, escreveu o empresário russo, que criou o app com o irmão Nikolai Durov.

“Em nome de nossa equipe, peço desculpas ao Supremo Tribunal Federal por nossa negligência. Definitivamente, poderíamos ter feito um trabalho melhor”, continuou.

A Justiça intimou o Telegram por meio de quatro e-mails e também via quatro advogados brasileiros.

Fonte: G1

Artigos relacionados