Foco inicial da pandemia, Wuhan pode ter possuído 10 vezes mais infectados, diz estudo

A cidade de Wuhan, que foi o epicentro do início da pandemia do novo coronavírus, pode ter possído 10 vezes mais infectados do que o que foi registrado oficialmente. É o que aponta um estudo feito pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) da China, divulgado nesta segunda-feira (28).

De acordo com o portal Bem Estar, do G1, a pesquisa aponta que 4,43% da população de Wuhan foi infectada pelo coronavírus um mês após a China conter a primeira onda de casos. Isso equivale a aproximadamente 487 mil contaminados. Só que as autoridades locais publicaram 50.354 registros da Covid-19 na cidade.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas analisaram amostras de sangue de 34 mil pessoas de Wuhan e de outras cidades chinesas, como Pequim, Liaoning, Xangai, Jiangsu, Guangdong e Sichuan.

A pesquisa ainda aponta que a China conseguiu conter o avanço de casos, pois a taxa de prevalência de anticorpos para Covid é menor nas regiões fora de Wuhan – chega a 0,44%. Não se sabe se o estudo foi publicado em revista científica, pois o CDC não informou.

Fonte: Bahia Noticia

Artigos relacionados