Em reunião na AGU, Bolsonaro é aconselhado mais uma vez a desistir de pedido de impeachment de ministros do STF

Em reunião na AGU, Bolsonaro é aconselhado mais uma vez a desistir de pedido de impeachment de ministros do STF

Apesar de alertado dos riscos de aumento de tensão entre Poderes, o presidente Jair Bolsonaro está determinado em apresentar o pedido de impeachment dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Investigado na Corte, Bolsonaro se reuniu na tarde desta quinta-feira com o advogado-geral da União, Bruno Bianco, para acertar os detalhes finais do requerimento. Fora da agenda de ambos, o encontro ocorreu por volta das 17h no Palácio do Planalto, depois que o presidente desembarcou da viagem que fez nesta manhã a Cuiabá (MT).
Na reunião desta tarde, segundo apurou O GLOBO, auxiliares voltaram a pedir que o presidente reconsidere o pedido e, mais uma vez, foi alertado dos riscos políticos de levar a decisão adiante. Segundo interlocutores do Planalto, Bolsonaro ouviu novamente as opiniões, mas não sinalizou disposição de retroceder.
Até a noite desta quinta-feira, ainda não estava decidido se Bolsonaro vai enviar a representação contra os ministros da Corte nesta sexta-feira ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). No sábado, Bolsonaro, em sua rede social, prometeu pedir a abertura de processo ao longo desta semana. O presidente não mencionou o assunto em sua tranmissão semanal pela internet.

Aliados e alguns dos principais auxiliares do presidente ainda seguem tentando que Bolsonaro pelo menos adie a medida, O objetivo é ganhar mais tempo de convencê-lo a desistir, mas eles não estavam certos se terão sucesso. Nesta sexta-feira, há a previsão que o presidente faça uma viagem ao interior de São Paulo.
Embora integrantes da Advocacia-Geral da União (AGU) tenham demonstrado resistência, o texto está sendo preparado pelo órgão para que possa ser apresentado ao presidente do Senado. O documento deverá ter apenas a assinatura de Bolsonaro.

Fonte: O Globo

Artigos relacionados