‘Chamas do Hades’: Crescem os rumores nos bastidores sobre um possível processo de impeachment contra o prefeito de Brumado

‘Chamas do Hades’: Crescem os rumores nos bastidores sobre um possível processo de impeachment contra o prefeito de Brumado

Vivendo o pior momento político de sua história, o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) vem se mantendo calado diante de um verdadeiro turbilhão de fatos que vêm, de forma paulatina, causando um grande desgaste em sua gestão.

Com uma forte antipatia à imprensa, o chefe do executivo brumadense, que, inclusive não possuí uma assessoria do setor, sempre buscou se defender sozinho, tendo no seu programa semanal “Bom Dia Povo de Brumado” a sua grande âncora midiática. Com o advento da Pandemia e seu agravamento, ele seguiu o exemplo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), criticando com veemência as medidas que foram adotadas pelos governos estaduais.

Assim como o chefe da nação, ele acabou fazendo citações que foram muito mal interpretadas, chegando ao ponto de dizer que todos iriam pegar o vírus, num momento em que o número de mortes estava numa forte curva ascendente. Para piorar ainda mais a situação, Brumado foi comprovado como o município, proporcionalmente, com a maior taxa de infestação, chegando ao ponto de o governador Rui Costa fazer um pronunciamento contundente sobre o quadro atual que vem desmoronando as famílias brumadenses, com um grande número de óbitos que continuam acontecendo.

Além de estar com uma baixa popularidade e se escondendo em seu gabinete para evitar novos pronunciamentos que poderiam revoltar ainda mais setores da população, Eduardo ainda poderá enfrentar outro desafio, dessa feita na esfera legislativa, pois os indícios de que as correntes oposicionistas, que já estariam com a “faca nos dentes”, se arregimentam com muito vigor para dar entrada com um processo de impeachment, tendo como escopo indícios viciosos e até fraudes em licitações realizadas pela Administração “Educar para Transformar”.

Então fica claro que o prefeito poderá enfrentar o seu “Inferno de Dante”, ou trazendo para a realidade atual, o “Fogo no Parquinho”, mas, agora, só resta saber se ele terá uma escolta angelical para o livrar dessa “fornalha de fogo” feita com as lenhas de “Nabucodonosor”.

Vale ainda ressaltar que a oposição, diferente de tempos atrás, que se baseava no denuncismo e nas acusações infindáveis durantes as sessões, agora começa a “ganhar asas” e ter uma visão muito mais moderna e eficaz do que outrora.

Então, ou Eduardo Vasconcelos “sacode a poeira e dá a volta por cima” e começa a mostrar a sua maior qualidade que é o trabalho e a construção de uma Brumado do Futuro ou vai amargar um período de “trevas intensas”, as quais virão acompanhadas pelas chamas vorazes do Hades político em que ele acabou se envolvendo.

Fonte: Brumado Urgente

Artigos relacionados