Brasil

Após Tarcísio dizer que autismo em crianças é mutável, Mion critica veto a projeto

 

Após o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), vetar um projeto de lei que concedia validade indeterminada a laudos médicos que atestam o Transtorno do Espectro Autista (TEA), justificando que o autismo em crianças é “mutável” e pode “mudar tanto de gravidade como até mesmo deixar de existir”, o apresentador Marcos Mion, da Rede Globo, foi às redes sociais nesta quinta-feira (9) para mandar um recado ao político.

O comunicador publicou um vídeo por meio da sua conta oficial no Instagram, criticando a medida e a justificativa do governador de São Paulo. Mion tem um filho Autista e ficou visivelmente revoltado com a decisão de Tarcísio.

“Mais uma vez eu estou aqui pra comentar a decisão que saiu hoje do Governo do Estado de São Paulo, liderado pelo governador Tarcísio de Freitas, que é um dos maiores desserviços que eu já vi na minha vida.[…] Isso é um absurdo gente, essa fala veio depois de eles darem uma negativa para aprovar um Projeto de Lei que previa a validade indeterminada para laudos médicos que atestem o TEA, que é o Transtorno do Espectro Autista”, disse.

Ainda na justificativa, publicada nesta quarta-feira (8) no Diário Oficial, a gestão estadual escreveu que “em complemento, como apontou a área técnica de saúde mental da Secretaria da Saúde ao manifestar contrariedade à propositura, o transtorno do espectro autista ‘diagnosticado precocemente até os cinco anos e onze meses de idade é mutável, podendo mudar tanto de gravidade como até mesmo deixar de existir’. Outro fator apontado pela pasta é a possibilidade de erro de diagnóstico, já que realizado com base apenas em critérios clínicos”.

Na publicação, Mion se disse muito triste com a decisão. “O Autismo nunca deixa de existir, a não ser que nunca tenha sido Autismo. Pode ser outro tipo de transtorno. Agora se o diagnóstico é TEA, ele é vitalício… podem haver umas mil desculpas para eles não aprovarem essa PL, mas essa que eles deram hoje é lamentável”, acrescentou Mion na declaração.

Conforme o Manual de Orientação Transtorno do Espectro do Autismo, elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o TEA (Transtorno do Espectro Autista) é caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e ou interesses repetitivos ou restritos. A condição, segundo a SBP, é permanente e não tem cura, mas a estimulação precoce pode contribuir para alterar o prognóstico e suavizar os sintomas.

Na legenda do vídeo, ele chamou mais uma vez a atenção das autoridades em questão. “Atenção Tarcísio e Governo de São Paulo essa declaração de hoje faz voltar mil casas na evolução pelo respeito, reconhecimento e conscientização. Mas ainda da tempo de voltar atrás. É o que toda comunidade autista está esperando. Confiamos que vocês tomarão a decisão correta, afinal nunca é tarde para lutar por respeito. Nós somos milhões de pessoas. Nos ouça, nos enxergue”, escreveu o apresentador.

Fonte: Bahia.ba

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo